O BLOGUE OFICIAL DA PÁGINA MARGINAL (HTTP://JORGEPALMA.WEB.PT/)


quinta-feira, junho 30, 2005


JP no Seixal


Chegou, só com a guitarra na mão e logo me começou a brindar com o seu cancioneiro. Sempre o havia sentido assim, tão emocionalmente presente.
Porém ontem, o que me pareceu foi que éramos vizinhos, como que vivêssemos há muito no mesmo bairro e eu o estivesse de novo a ouvir cantar no meio do largo, sorrindo para com as suas caretas a disfarçar fífias, para com as suas brincadeiras ditas em infantis trejeitos, ali, a poucos metros.
Em palco e aos poucos se foi embrenhando com a assistência, na sua pose tímida, simplesmente de acordo com a sua doutrina de vida, premissa da confiança adquirida ao longo de uma existência intensa e congruente, naturalmente aceite por aquela imensa minoria pouca dada a pirosices e oportunismos de demasiados outros pedantes cantores, confirmada pela cumplicidade de um concerto em crescendo, de genuína apoteose final.
Sensível, sóbrio, lúcido, sarcástico, repleto de coerência. Conheço-o à uma vida, mas nunca fisicamente havia estado tão próximo. Creio no entanto que, filosoficamente, estarei sempre por perto.
Salvo seja com palmas, o Jorge, pelas emoções que desde há muito antes de ontem, me instiga a sentir.

publicado por: Quikaro

e-mail: quikaro@hotmail.com




1 Comentários:

Blogger andreia ferreira disse...

Parabéns pelo comentário e pela forma como utilizas as palavras.

10:37 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home